Sonhos

Não desista dos seus sonhos: Faça de 2022 o seu ano

Vamos falar sobre sonhos?

Chega essa época do ano, todo mundo fica emotivo. As timelines das redes sociais viram um depósito de textos de auto ajuda e inspiração motivacional. Todo mundo falando sobre seus sonhos e sua vontade de mudar.

Não acho isso ruim. Acho muito bom, na verdade. O chato é saber que toda essa inspiração tem prazo de validade: o fim das festas, ou a chegada do carnaval.

Mas não condeno quem faz o estilo fogo de palha, porque eu já fui assim também. Na verdade, ainda tenho um pouco desse lado. Mas desde a virada de 2019 para 2020, tenho tentado me policiar com relação a isso. Não deixar essa centelha apagar.

É muito fácil deixar sonhos/vontades de lado, na correria do dia a dia. Passamos tanto tempo focados e atarefados que não vemos o tempo passar. E quando nos damos por conta, o carnaval se transformou em natal, o natal em ano novo… E mais um ano se passou sem que a gente colocasse aquelas velhas listas de metas em prática.

Leia mais:

Foque em viver o presente

Por isso, tenho focado mais em viver, do que sobreviver. Claro que, ainda tenho meus receios e minhas angústias, mas toda mudança deriva de um processo, certo?

Muitas pessoas já me perguntaram qual o meu maior medo. Já cheguei a pensar que o meu maior medo seria a morte. Afinal de contas, quem não teme o desconhecido, certo? Mas, nos últimos tempos, tenho pensando muito que tenho muito, muito medo mesmo, de chegar no fim da minha vida, olhar pra trás e ver que eu não fiz nada. Absolutamente nada daquilo que me fazia feliz. Nada daquilo que me fazia sentir viva. Nada daquilo que fazia o meu coração bater mais forte.

Busque a inspiração

Tem gente que acha livros de auto ajuda uma bobagem e desperdício de tempo. E tem alguns que são mesmo. Mas, falando da minha experiência lendo esse nicho, posso dizer que tem me ajudado muito a entender muita coisa. Não que os textos contenham as respostas pra solução da nossa vida. Mas te fazem pensar. Te inspiram. Te ajudam a abrir os olhos. Eu gosto. Mais uma vez, minha opinião.

Mas, o sentido desse texto hoje não é falar sobre livros de auto ajuda. É te dizer que, eu sei que a vida não é fácilA de ninguém é, por mais que tentem mostrar o contrário nas redes sociais. Ninguém é perfeitoÉ normal ter medos e anseios.  Eu tenho também. Só não deixe que o medo tome conta e te impeça de tentar. Aproveite esse momento de inspiração e motivação, e agarre a fagulha com unhas e dentes.

Vamos fazer de 2022 o nosso ano.

Tente. Com medo ou sem medo. Tente. Caia. Levante. Caia de novo. Levanta outra vez. Aceita ajuda, se for o caso. Mas não desista.

E acredite. Sempre.

1 comentário

  1. […] em tempo de refletir sobre o que fizemos no ano que passou e o que queremos mudar nesse ano que inicia.  A maioria […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *