About Me

12 junho 2018

Minha Urgência

| |


Três anos se passaram desde a primeira vez em que nossos olhares se cruzaram. Confesso que naquele primeiro momento cheguei a acreditar em felizes para sempre. Estar com você sempref fezcom que eu me sentisse viva. Mas, com o passar do tempo, você me mostrou que até o mais belo dos contos de fadas tem fim. E nem sempre é um final feliz.

Muitas vezes pensei em como seria nosso reencontro depois de tudo o que aconteceu. Ensaiei esse texto diversas vezes. Sei cada fala de cor. Estava tudo planejado. Eu te mostraria como tudo ficou mais leve depois que você foi embora. Como a minha vida melhorou, como eu cresci e amadureci com tudo isso. Como eu me tornei essa pessoa forte e independente que você pode ver hoje. Afinal, eu superei. Não?

Então, o grande dia chegou. É engraçado ouvir você dizer que está com saudades depois de ter te visto rir tantas vezes ao me ouvir pronunciar as mesmas palavras.

Convenhamos que eram casos diferentes, já que a minha saudade sempre foi constante, assim como o meu amor, e a sua geralmente tem início no frio do inverno e sempre acaba quando as nuvens carregadas dão lugar ao sol quente de dezembro – talvez seja por isso que eu não goste de verão.

Não imaginei que seria tão difícil até mesmo pensar em pronunciar o seu nome em voz alta. Mas você estava aqui, parado na minha frente, esperando uma reação, qualquer que fosse, e tudo o que passava pela minha cabeça era – corra como se não houvesse amanhã.

Três meses se passaram desde o nosso reencontro. Vendo nossas roupas amontoadas no chão, penso que deveria ter feito isso – corrido. Teria evitado tantas dúvidas, tantas complicações…

Agora os primeiros raios de sol apontam no céu e atravessam a janela iluminando o seu rosto e queimando minha pele. Sei que está chegando a hora de partir. Prefiro fazer isso ao ver você atravessar a porta novamente.

Eu gosto de você. Isso me assusta, me deixa confusa. Mas vou embora. Ansiosa pela volta do vento frio do inverno e com uma urgência em me sentir viva novamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário