About Me

24 maio 2018

Saga The Secret Circle: Vale a pena?

| |

Conheci The Secret Circle em 2012 com o lançamento da série na CW. Foi amor à primeira vista. Muitos podem achar clichê, mas é exatamente o tipo de história que eu amo (bruxas, lobos vampiros e afins tem um lugar cativo no meu coração), então o sofrimento foi forte quando recebi a notícia do cancelamento da série (porque, Deus?).

Como de costume, li todos os posts possíveis sobre o cancelamento, procurando qualquer indício de uma possível volta em que pudesse me agarrar. E nessas procuras da vida, acabei descobrindo que a série era baseada em uma saga – sim, eu não fazia ideia. Por favor, não me julguem. Desde então tenho procrastinado para começar essa leitura, por medo. Em minha defesa, sofri uma grande decepção com o primeiro livro de The Vampire Diaries (melhor série EVER), então achei que não aguentaria mais uma desilusão. Enrolei o quanto pude, até o Kindle entrar na minha vida.

Criei coragem e decidi que meu primeiro livro lido com um leitor digital seria The Secret Circle – A Iniciação. Comecei a leitura devagar, tentando não mandar a expectativa para as alturas, para o tombo não ser muito grande. E foi uma sábia decisão, porque é difícil acreditar que o livro tenha servido de base para a série, acho que a única coisa mantida foram os nomes (alguns). Achei tudo muito diferente, desde as características físicas até as psicológicas dos personagens. Então, se você é fã da série, aconselho a ler o livro com a mente aberta, sem muitas expectativas, Mas é uma experiência que vale a pena para quem gosta desse mundo de feitiços, elementos naturais, livros das sombras, cristais e afins.

The Secret Circle – A Iniciação traz a história de Cassie Blake, uma adolescente do segundo ano do ensino médio, que vai passar as férias com a mãe em Cap Cod. Lá ela conhece um garoto diferente que desperta estranhos sentimentos nela. Cassie não sabe como, nem porque, mas acaba se apaixonando mesmo sabendo que logo os dois seguirão caminhos diferentes. Ou não.

“Veio-lhe um pensamento, como se uma vozinha do fundo dela sussurrasse. ‘O cordão prateado nunca poderá ser rompido. Suas vidas estão ligadas. Não podem escapar um do outro mais do que podem escapar do destino’."




Mas Cassie vê a vida mudar de cabeça para baixo mesmo ao ser obrigada pela mãe a deixar a Califórnia e ir morar com a avó na peculiar cidade de New Salem, situada em uma ilha. E é lá que a história se desenvolve. Dramas adolescentes como uma casa que ela odeia, enfrentar uma nova escola, fazer novos amigos e a difícil relação com as valentonas da escola são alguns dos pontos abordados no livro. Ela vê o desejo de se reinventar e ser uma nova pessoa nessa nova escola ir por água abaixo ao conhecer a irreverente Feye, que por algum motivo obscuro não gosta de Cassie. Feye torna a vida da mocinha um verdadeiro inferno, até a intervenção de Diana, uma garota meiga e doce com a qual Cassie se identifica logo de acara, antes mesmo de trocarem uma palavra. Algum tempo depois Cassie é iniciada no mundo Bruxo, e as coisas complicam um pouco mais.

Não vou dar muitos detalhes aqui para evitar spoilers. O que posso dizer é que a leitura fluiu de uma forma leve e rápida, consegui ler em dois dias. Achei a narrativa fácil e gostosa de ler, mas em alguns momentos se tornou um tanto maçante pela demora da personagem principal entender o porquê de sentir uma conexão com os elementos da natureza e pensar em estranhas rimas que a ajudavam misteriosamente a resolver algumas questões. Também me irritei um pouco com a Cassie em outros momentos, por ela ter uns ataques de menina boba chorona, bem diferente da personagem forte e decidida que vemos na série, mas não farei muitas comparações porque quero escrever um post a parte somente sobre isso. Enfim, na minha opinião, foi uma leitura que valeu a pena. Estou ansiosa para ler os outros volumes e torço para que a Cassie deixe os mimimis para lá e tome as rédeas da situação.

E vocês? Já leram algum dos livros da saga? O que acharam? Não deixem de me contar aqui nos comentários!

Nenhum comentário:

Postar um comentário