About Me

25 novembro 2019

Como a gratidão tem mudado minha vida

| | 0 comentários
Como a gratidão tem mudado a minha vida

Fonte: Pinterest

"A melhor aventura que você pode realizar é viver a vida dos seus sonhos." Hall Elrod



Desde que tive contato com O Milagre da Manhã, me pego tendo momentos de reflexão e chegando a algumas conclusões assustadoras. Uma delas eu já comentei aqui, mas reforço a importância de percebermos o tanto de energia diários que gastamos reclamando.

Devo confessar que, mesmo após este post, ainda levei um tempo para aderir essa rotina. Passei a me atentar mais aos detalhes depois de ler O Segredo, mas comecei, efetivamente, a pôr essa filosofia em prática, após ler The Miracle Morning (valeu, aí, Hall!).

Faz muito pouco tempo que comecei a trabalhar esse conceito, mas a mudança foi tão grande e tão significativa, que achei uma obrigação compartilhar isso.

Sei que é muito clichê o que vou dizer, mas eu realmente acredito em energia. E quanto mais nos concentramos em tudo de ruim ou de errado que acontece com a gente, mais coisas ruins e erradas vão aparecer. Agora, se a gente jogar pro universo, coisas boas, pensamentos positivos e gratidão por tudo que temos de bom, meus amigos, podem ter certeza de que ele vai te jogar uma porrada de coisas boas de volta.

Então esse é o primeiro passo.

Gratidão.

Chegamos ao ponto. Claro que eu não estou dizendo que precisamos agradecer e ficar felizes com o que acontece de ruim. É lógico que, por vezes ficaremos tristes, ou nos perguntaremos o fatídico porquê? Só acho errado desperdiçarmos mais do que o necessário de tempo em energia no que não nos traz nade bom.


É óbvio que não sou um poço de positividade 100% do meu dia. Por inúmeras vezes eu dou uma escorregada, caio e levanto. Mas isso é normal, certo? Afinal, também sou um ser humano, e, portanto, estou em constante aprendizado. Como você. A diferença é que eu não deixo isso tomar conta da minha vida, nem permito que assuma o controle. Eu estou no controle da situação.

Por exemplo, ontem fui assaltada a mão armada, em plena luz do dia, com meu filho no colo. Quase morri do coração? Sim. Tive um surto de ansiedade? Com certeza. Fiquei revoltada? Não tenha dúvidas. Mas a escolha de deixar esse sentimento me dominar, é minha. Infelizmente, viver no Brasil é isso. Estamos sujeitos a essa merda a qualquer momento. Não acho que devamos nos conformar com a injustiça, mas existem inúmeras formas de combate-la. Negatividade não é uma delas.

Por isso, eu resolvi agradecer. Não pela situação, lógico, mas porque, entre todas as merdas que poderiam ter acontecido, saímos inteiros. Vivos, e juntos. E por mais indignada que eu esteja, eu estou aqui, escrevendo para vocês. Pronta pra outra.

E, sabe que, essas pequenas atitudes tem transformado minha vida de uma forma absurda. Eu me sinto mais leve, mais feliz, mais motivada. Coisas ruins acontecem? Sim, continuam acontecendo. Afinal de contas, a gente não vive em um musical da Disney, né? O que é uma pena, seria um sonho realizado. Mas o exercício de ver o lado bom do que acontece, e agradecer o que me faz bem, tem me ajudado a aprender a lidar com o lado ruim, e as frustrações. E, por mais absurdo que pareça, depois de começar a praticar isso, a porcentagem de acontecimentos bons e ruins virou. Digamos que estamos 3 bons pra 1 ruim. Não é o placar ideal, mas já é um começo.

 E é isso que eu quero passar adiante. Sou adepta da filosofia de que tudo acontece por um motivo (embora eu esteja bem receosa do que eu deveria aprender com isso). Cabe a nós pegarmos as dicas, aprendermos as lições e transformarmos isso em combustível para seguir dando os próximos passos.

Você já parou pra pensar que, com um pouquinho de amor e força de vontade, a gente poderia mudar o mundo? Por que não?


Eu realmente acredito nisso. Eu preciso acreditar. 


25 outubro 2019

4 apps para manter a leitura em dia

| | 0 comentários
4 apps para manter a leitura em dia


Eu amo ler e tenho certeza que a maioria de vocês também! Mas não podemos negar que a correria do dia a dia acaba impactando no nosso hábito da leitura e, consequentemente, acabamos diminuindo o tempo dedicado para esse hobby.

Porém, hoje já não temos mais essa desculpa! Com o avanço da tecnologia, o que antes era difícil agora está literalmente a um clique. Se você tem um celular, não tem motivos para não praticar a leitura.

Aqui vai uma lista de aplicativos para vocês não perderem o hábito de ler, não importa onde esteja!

Issuu


O Issuu é um aplicativo de compartilhamento de publicações digitais. Além de livros completos, você encontra revistas, artigos, jornais, encartes, não só brasileiros mas como do resto do mundo.
Embora existam muitos arquivos disponibilizados por editoras, a maioria é compartilhado por usuários do próprio aplicativo.
Disponível para iOS e Android.

Hooked


Meu novo vício! O Hooked é um app com histórias em formato de diálogo, como em um chat. Enquanto você lê tem aquela sensação de que está espiando a vida de alguém, o que torna tudo mais assustador
A maior parte das histórias são de mistério e terror, mas ainda existem outros estilos como romance e comédia.
O app é gratuito mas para ler cada linha você precisa usar os “hoots”, que é a moeda do aplicativo. Eles são recarregados em 30 minutos, mas você pode comprar "hoots" e ler as histórias ilimitadas.
O Hooked é ótimo para o público jovem, principalmente para aqueles que tem dificuldade em se conectar com alguma leitura.
Disponível para iOS e Android.

Wattpad


O Wattpad é, provavelmente, o aplicativo mais conhecido dessa lista. Nele você vai encontrar milhares de histórias escritas pelos próprios usuários, com diferentes estilos e em sua maioria com capítulos curtos.
O legal do Wattpad é a variedade de temas, que pode ser romance, terror, comédia, fanfic, drama e etc. Além disso, os capítulos podem ser disponibilizados um a um e o leitor pode ir comentando o que gostou.
Então, além de ser um app ótimo para quem gosta de ler, é uma boa para quem gosta de escrever e não sabe como começar a divulgar o seu trabalho.
Disponível para iOS e Android.

Flipboard


O Flipboad é uma revista digital que você mesmo personaliza. Como? Depois de instalar o app,  você escolhe os assuntos que mais te interessam e o Flipboard cria uma revista para cada um deles. Assim, você recebe notícias do seu interesse, pode compartilhar suas revistas e seguir as revistas de amigos.
Além disso, no app dá para se conectar com as principais redes sociais, assim você recebe atualizações dos seus perfis também.
Disponível para iOS e Android.

Com tanta opção para manter a leitura em dia, você não tem mais desculpa para marcar bobeira! Então, você já conhecia algum desses?


*Este post foi revitalizado*

16 setembro 2019

O que estou lendo em setembro

| | 0 comentários
O que estou lendo em setembro

Realmente, esse post está mais do que atrasado. Ponderei bastante se liberava ou não, mas como gostei das fotos, resolvi publicar.

Esse mês tentei dar mais atenção ao meu projeto #PartiuHogwarts. Falei sobre esse projeto aqui, faz um tempo. A ideia era ler um livro por mês desde o início do ano, liberando postagens ao final de cada volume. Mas essa primeira parte do ano foi corrida num grau sem explicação, acabei deixando essas leituras de lado. Agora, com as coisas entrando nos eixos, decidi retomar. Então esse mes vou finalizar HP e o Prisioneiro de Azkaban e HP e o Calice de Fogo

Também faz um tempo que eu passeio pelo Netflix e fico com vontade de assistir A Barraca do Beijo, mas como sou do tipo que precisa ler o livro antes, acabo postergando. Esse mês resolvi criar vergonha na cara e ler o livro, para depois poder correr pro streaming e fazer uma sessão de cinema 🙌.

O que estou lendo em setembro

Outro livro que entrou pra TBR desse mês  foi Sobre a Escrita, do Stephen King. Meu primeiro contato com uma obra desse autor foi lendo Carrie, a estranha. Eu simplesmente amei o livro. Stephen King tem uma forma única e incrível  de escrever. Estava com muita expectativa sobre esse ebook, e até agora tem superado. Estou mais ou menos em 50% do livro, e curtindo cada página. 

O que estou lendo em setembro

Recebi  As Cores da Vida já faz um tempo, como cortesia da Editora Arqueiro. Como foi na época que meu bebê nasceu, acabou entrando na pilha dos atrasados. Mas esse ano decidi por todas essas obras em dia.

E por fim, mas não menos importante, temos GirlBoss. Vi tantas resenhas positivas sobre esse livro (algumas nem tanto sobre a série) que estava super curiosa para ler. Felizmente, consegui encaixar mais esse ebook na TBR de setembro.

E é isso pessoal, esses são os livros escolhidos para o mês. Espero conseguir produzir logo todas as resenhas para dividir com vocês essas experiências de leituras.

Se vocês já leram ou querem ler algum desses livros, não deixem de me contar aqui nos comentários!





09 setembro 2019

Faculdade EAD: Vale a pena ou não?

| | 0 comentários
Faculdade EAD vale a pena?

Tenho certeza de que muitas pessoas nesse exato momento estão franzindo o nariz para o título desse post.  Ou pela faculdade que concluí. Ou até mesmo pela pós-graduação que optei. E quer saber? Está tudo bem. Tudo é uma questão de ponto de vista. E de opinião.  Mas deixa eu te contar uma coisa: nós estamos no século XXI. Posso repetir usando megafones, se for o caso.
Brincadeiras à parte, nunca dei muita bola pra opinião dos outros, o que pensam ou deixam de pensar das coisas que faço ou deixo de fazer. Mas confesso que está ficando bem chato ouvir comentários totalmente dispensáveis como: “Formou é? Mas não foi à distância? Assim é fácil. Quero ver fazer uma federal.”
Sim, formei. E não foi fácil. Na verdade, foi bem difícil, e você não é nada gentil tentando desmerecer o meu esforço. Por isso hoje eu quero falar um pouquinho do quão difícil é fazer uma faculdade à distância. Do quão focado e comprometido você tem que estar. 
Faculdade EAD vale a pena?


Já ouvi pessoas dizendo que em faculdade EAD qualquer um entra, é só assinar o nome na prova e pronto, já pode começar. É, tá certo. É bem por aí mesmo. Mas deixa eu te contar uma outra coisa. Aquela tua faculdade presencial também é assim. As pagas, na maioria das vezes. É realmente bem fácil entrar, mas muito, muito difícil sair. Depois que você entra, a coisa muda de figura. Não basta mais assinar o nome na prova. Tem que saber o que está fazendo. Tem que dominar o assunto da prova. Tem que provar que está apto. Como em qualquer outra universidade.
Uma coisa que a minha mãe sempre diz e que eu concordo totalmente é que, na verdade, quem faz a faculdade é o aluno. Não adianta nada eu me matar estudando, passar em uma federal e não abrir um livro pra estudar. O conhecimento não vai se plantar sozinho na minha cabeça. E os professores não são mais os do ensino médio, que corriam atrás dos alunos praticamente implorando pra que a gente estudasse e fizesse os trabalhos. Agora a coisa ficou séria. Nós crescemos e as responsabilidades foram impostas goela abaixo. Não quer estudar? Tudo bem. Não quer fazer o trabalho? Tudo bem também. Nenhum professor vai te pegar pela mãozinha e te dizer o que fazer, mas também não vai facilitar e te dar um 10 pra passar no semestre. Na verdade, ele vai comer teu fígado com batatas.
Faculdade EAD vale a pena?

E isso, meus amigos, serve para qualquer universidade. Mas arrisco dizer que EAD é ainda mais complicado. Porque, apensar de a presencial ser difícil por ter que bater cartão lá todo dia, tem sempre um professor (ranzinza ou não) a postos te dando aula e facilitando o caminho pro aprendizado. Na Ead, se você não tiver a proatividade de ir atrás do conteúdo, buscar pelo conhecimento, nada acontece. Claro que no presencial isso também é importante, mas em ead não tem aula todo dia, não tem uma base presencial pra te ajudar. Tem um cronograma com tudo o que você tem que saber para o dia da prova. Como você vai atrás do aprendizado é problema teu, desde que faça a prova direito. Ou vai ter que refazer a cadeira inteira. E isso pode durar pra sempre.



Faculdade EAD vale a pena?



Outro ponto importante é que, não é porque no ead não se tem aulas presenciais todos os dias, que não é necessário estudar todo dia. Como eu já disse antes: foco. Se você quer aprender, você tem que se dedicar. Então é necessário sim ter um cronograma de estudos bem definido e muita disciplina para seguir o que você definiu.

Meu objetivo aqui não é definir qual modalidade é a melhor. O que eu quero, na verdade, é mostrar que todas são importantes, cada uma à sua maneira.
Eu me esforcei muito para conseguir chegar até o final. E tenho certeza que muitas outras pessoas passaram ou passam pelo mesmo. Trabalhar, cuidar de um bebê e estudar não é uma tarefa fácil. Requer muito esforço e dedicação. E muita força de vontade. Então, por favor, respeite. Respeite o esforço do próximo. Respeite as possibilidades e a força de vontade do próximo.

Faculdade EAD vale a pena?


Então é isso, pessoal. Espero que vocês tenham gostado. Minha mensagem hoje é respeite o coleguinha e não desista dos seus sonhos! E se vocês  quiserem um post novo contando como eu me organizava para estudar ead, não  deixem de me contar aqui  nos comentários que providencio. 











19 agosto 2019

Acabou. E agora?

| | 0 comentários
Acabou. E agora?

Então acabou. Ele foi embora e você ficou juntando os pedaços, sentindo uma dor que poderia jurar que jamais passaria. Eu entendo, já passei por isso.

O que vem a seguir? Muito brigadeiro e uma overdose de Adele. Pelo menos no meu caso funcionou. Provavelmente você vai ficar magoada e revoltada, e vai se perguntar: porque parece ser tão difícil ser feliz?

Certamente porque nós insistimos em achar que a nossa felicidade depende de outras pessoas, do que nós temos ou do que fazemos. Quando na verdade, a felicidade está em quem nós somos. No nosso estado de espírito.

Coisas ruins acontecem, nós somos seres humanos, ninguém é perfeito. Como nós lidaremos com as dificuldades é a questão. Só é feliz quem realmente quer. Então, não feche seu coração. Não se esconda. Não negue a você mesma a oportunidade de ser feliz.

Viva o momento, e depois dê a volta por cima. Comece a acreditar mais em você. Deixe os fantasmas do passado no lugar que lhes é destinado. Não fique pensando no que você fez de errado ou no que mudaria se pudesse voltar no tempo. Pense no daqui pra frente. Você pode ser e fazer o que quiser – desde que esteja dentro da lei, vale lembrar.